.: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

O portal sobre Chespirito mais atualizado do Brasil

“Por que tem episódio que tá indo ao ar com outra dublagem, sendo que já tinha dublagem clássica?”: A explicação

vlcsnap-2015-04-11-16h08m14s456– Eu já vi esse episódio inúmeras vezes no SBT.
Sim, você está certo.
– Só redublaram esse, sem mais nem menos…
Não, você está errado.

Em 2012, foi anunciado que o SBT iria encaminhar para dublagem mais episódios de “Chaves“: uma notícia que agradou a todos os fãs. As últimas dublagens haviam sido gravadas em 1992, ainda na MAGA, mas isso não vem ao caso agora.

O que importa é que: esses episódios inéditos de “Chaves” estrearam em janeiro de 2014 e tiveram outras exibições ao longo do ano e, inclusive, uma maratona destes episódios está sendo exibida todo sábado à noite. Esta maratona começou no dia 28 de fevereiro e acabará hoje, encerrando o ciclo de episódios que foram dublados na RioSound.

Se você estava zapeando pela sua televisão no sábado à noite, certamente se deparou com as vozes consideradas “estranhas”, ou seja, se deparou com uma nova dublagem. Se passou no dia em que estava sendo exibido o Festival, ainda deve ter comentado: “Mas o que fizeram com a dublagem do Festival da boa vizinhança?”

vlcsnap-2015-04-11-16h17m50s893

Chaves em cena do episódio “O festival da boa vizinhança, última parte” (1976)

Se você acompanhou até o final da exibição e ainda não estava por dentro dessas novas dublagens, certamente notou algo estranho: O festival tem QUATRO PARTES! A última era inédita! E ainda tem uma música no final! Oh, meu Deus, o “Festival da Boa Vizinhança” não tem 3 partes? Minha infância foi uma mentira!

Sim, você acertou. Mas eu ainda não respondi à sua pergunta sobre as dublagens diferentes das três primeiras partes, correto?

Como já foi dito, foram dublados 13 episódios inéditos e uma esquete (eu disse 14 antes para evitar detalhamentos), e aqui está a lista deles:

O cofre / Marteladas / Zarabatana e chumbinhos (1973)
Sustos na vila (1973)
Brincando de bombeiros (1975)
Entre touros e chifradas – parte 2 (1976)você, ao assistir a terceira parte desse episódio (que é a que o SBT sempre exibiu sozinha), com certeza já se perguntou de onde diabos saiu aquele carrinho de toureiro. A segunda parte mostra que foi o Seu Barriga quem deu. E a primeira parte? Bom, ela é perdida mundialmente, ou seja, não é mais distribuída pela Televisa. Mas tem uma versão de 1973 (olha só, também é perdida mundialmente!) que mostra o que acontece, resumidamente, nesta primeira parte.
A guerra é de terra (1976)
O exame de recuperação – parte 2 (1976)Um dos episódios mais memoráveis da escolinha, que termina com a cena do Seu Madruga com as orelhas de burro. Já deve ter se lembrado, né? Pois bem, ele tem cenas parecidas com “O último exame“. Esta segunda parte dele mostra os pais chegando para acompanharem os filhos na recuperação. A terceira, que é essa que eu citei agora a pouco, sempre passou solta e com dublagem clássica. E a primeira? Sumiu… Mesmo caso da primeira parte do episódio dos toureiros.

vlcsnap-2015-04-11-16h56m21s208

Cena clássica do porquinho construído a partir das letras escritas pela Pópis no quadro em “O último exame” (1979)

vlcsnap-2015-04-11-16h56m36s627

Nesta versão, quem escreve as letras é o Quico. Cena de “O exame de recuperação – parte 2” (1976)

A venda da vila – parte 2 (1976)O memorável episódio do Carequinha que quer comprar a vila. Sim, no final ele termina comprando e todos saem tristes e esse pode até mesmo ser dado como o último episódio de “Chaves”, certo? Não, cara! De onde tirastes esta ideia maluca? Esse episódio tem um desfecho, e já tinha saído com dublagem Gábia aqui no Brasil, naqueles DVDs de Chaves. Uma das cenas mais memoráveis da segunda parte de “A venda da vila” é justamente o Calvillo tentando paquerar a Dona Clotilde no sofá, com direito a ela chamando-o de tarado!

vlcsnap-2015-04-11-17h21m46s878

Os inquilinos sugerem propostas para tentar evitar a venda da vila em “A venda da vila – Parte 2” (1976).

O festival da boa vizinhança, última parte – parte 4 (1976)
Pintando a vila – parte 2 (1977)
Um gesseiro de mão cheia – parte 1 (1978)
Batendo uma bolinha (1978)Remake de “Jogando bola” (1973), um episódio que o SBT escondeu por anos.
Vai graxa? – parte 1 (1979)Saga de roteiro inédito.
O engraxate, parte dois – parte 2 (1979)Saga de roteiro inédito.
Vamos ao parque? – parte 1 (1979)Mas o que esse clássico tá fazendo aqui, na lista dos inéditos? Aquela história do parque de diversões todinha você já conhece, inclusive aquela canção (Quando me dizes) no final (que, cantada nos dias de hoje, daria um excelente arrocha). Acabo de descrever a segunda parte. Lembre-se também que é nela que o dono do parque comenta sobre um tapa que recebeu na “semana passada”, ou seja, na primeira parte! Nesta, você telespectador ainda é introduzido ao novo cenário que será o carro-chefe de todo o episódio: o parque.

vlcsnap-2015-04-11-17h18m08s687

Chaves tenta, sem sucesso, empurrar os cavalinhos para ganhar um dinheiro extra em “Vamos ao parque? – Parte 1” (1979)

Lembra que eu citei lá no começo que foram dublados 13 episódios inéditos e uma esquete? Pois bem, a esquete é entitulada “Sustos na vila. E por que só dublaram a esquete? Vamos às informações: a primeira esquete deste programa é a do “Marujo enjoado“.

vlcsnap-2015-04-11-16h30m22s752

Cena de “O marujo enjoado”.

Se você nasceu nos anos 80, já deve ter visto esse na tela do SBT com dublagem MAGA. Mas acontece que um programa é composto por “Abertura / Esquete / Episódio principal / Créditos”, sendo que em alguns episódios não há esquetes antecedendo o episódio. Na época das dublagens MAGA, sabe-se lá porque, só receberam a esquete do Marujo, e o SBT, na época, fez uma lambança enorme para encaixá-lo nas exibições, misturando-o com esquetes de outros programas. Em 1992, o esquete do Marujo saiu do ar e em 2012 ele foi redublado. Em 2014 ele estreou (redublado) junto com sua devida esquete (inédita). Sua dublagem MAGA permaneceu perdida, embora esteja em ótima qualidade pois foi usada numa reportagem do Festival SBT 30 anos. Ele não foi exibido com a dublagem clássica porque fizeram com o esquete o mesmo que fizeram com os outros episódios, que é o nosso próximo tópico neste texto.

– Outros episódios?

Sim. O que aconteceu foi uma redublagem. Bom, primeiramente, antes de falar disso, quero lembrá-lo de que O SBT NÃO VAI REDUBLAR A SÉRIE INTEIRA. Porque o que aconteceu foi exatamente isso: padronização de dublagens apenas para as sagas que tinham partes sem dublagem.

Quer um exemplo? O SBT não tinha o desfecho de “Abre a torneira – parte 1” (1977). Espera! Não me interrompa agora! Você com certeza vai dizer que a segunda parte desse episódio é essa aqui:

vlcsnap-2015-04-11-16h08m38s672

As crianças engessando o Quico em “As paredes de gesso – Parte 2” (1978)

Não é! São duas sagas quebradas distintas que o SBT juntou por mais de 20 anos. Eles só tinham a parte 1 da saga da torneira e a parte 2 da saga do Seu Madruga gesseiro e resolveram juntar as duas, sabe-se lá pra quê. Dibre do Ronaldinho! (nossa, essa foi péssima!)

A segunda parte de “Abre a torneira” é “Pintando a vila”, e não “As paredes de gesso”. A primeira parte de “As paredes de gesso” é “Um gesseiro de mão cheia” e não “Abre a torneira”. Explicando melhor:

Como o SBT exibia antes de adquirir estas duas sagas por completo:
Abre a torneira – Parte 1
As paredes de gesso – Parte 2

Como o SBT exibe depois de adquirir as duas sagas inteiras:
Abre a torneira – Parte 1
Pintando a vila – Parte 2

Um gesseiro de mão cheia – Parte 1
As paredes de gesso – Parte 2

Separadas, como deveriam ser. Eu não sei quanto a você, mas eu sempre me perguntei porque foi combinado que o Seu Madruga iria pintar e do nada aparece rebocando. Agora que expliquei este outro caso pra você, posso continuar né? Ótimo.

vlcsnap-2015-04-11-16h08m01s463

A vila está tão suja que todo mundo se dispôs a pintar em “Pintando a vila – Parte 2” (1977)

O SBT não tinha a primeira parte, digo, a segunda parte do “Abre a torneira!” (até eu fiquei confuso com esse negócio). Com a chegada do novo lote de 2012, adquiriu-a. Porém, ficou uma parte com a dublagem clássica e a outra com dublagem nova. E agora? Quem poderá nos ajudar? As redublagens. Bom, não que os fãs apoiem essa atitude, mas foi uma padronização que ocorreu por opção do SBT.

A primeira parte foi redublada para que as vozes coincidam com as vozes da segunda parte. O mesmo ocorreu com outros 8 episódios e 1 esquete (como já explicado acima, a esquete é a do Marujo enjoado).

A lista completa dos redublados:

O marujo enjoado (1973)
Os toureadores – Parte 3 (1976)

O castigo vem a cavalo – Parte 3 (1976)
A venda da vila – Parte 1 (1976)
A grande festa – Parte 1 (1976)
Um festival de vizinhos – Parte 2 (1976)
E o festival continua – Parte 3 (1976)
Abre a torneira! – Parte 1 (1977)
As paredes de gesso – Parte 2 (1978)
O parque de diversões – Parte 2 (1979)

Enfim, espero ter sido bastante claro. Eu acho que me alonguei demais, também. Mas quanto mais detalhe, melhor! Assim não confunde sua cabeça (ou seria o contrário?). Mas ainda tem mais detalhes!

Você sabia que a Chiquinha tem duas dubladoras na dublagem clássica? Sim! Nos episódios com a dublagem mais antiga de 1983 / 1984 e nos episódios dublados em 1987 / 1988 a Chiquinha é dublada por Sandra Mara Azevedo, e nos episódios de 1990 em diante ela é dublada por Cecília Lemes, a dubladora substituta.

E por que eu estou falando isso? Certamente você estranhou ao ver alguns episódios inéditos com a Chiquinha tendo uma voz de adolescente. Bom, nos primeiros episódios a Sandra ainda não estava com o tom certo para a Chiquinha. O professor Girafales também tem duas vozes. Lembra-se do clássico “Não passa isso pra mim, moleque!”? Pois nestes primeiros episódios dublados o Professor tem a voz de Potiguara Lopes, mas este já faleceu em 1993.

Quer saber quem fez parte das dublagens de 2012? Em itálico: dubladores clássicos, ou seja, os antigos.

Chaves – Daniel Müller
Quico (Carlos Villagrán) – Vinicius Souza / Flávio Back (apenas no esquete do Marujo enjoado)
Seu Madruga – Marco Moreira
Dona Florinda – Marta Volpiani
Chiquinha – Sandra Mara / Cecília Lemes
Professor Girafales – Osmiro Campos
Dona Clotilde – Beatriz Loureiro
Godinez – Silton Cardoso
Dona Neves – Sandra Mara
Seu Barriga e Nhonho – Gustavo Berriel
Paty – Cecília Lemes

Direção de dublagem: Peterson Adriano
Estúdios responsáveis: Rio Sound (RJ) e Dubrasil (SP)

Espero ter esclarecido todas as dúvidas de vocês!
Até o próximo encontro,

Gordo

Anúncios

4 Comentários

  1. victor235

    Uma postagem bem elucidativa para quem não conhece este contexto. Na época, eu dizia que o SBT continuaria exibindo as partes das sagas clássicas soltas, com dublagem MAGA, e o pessoal desacreditava, achando que iria ao ar só a saga completa e redublada. E ambas as dublagens continuaram indo ao ar.

    Falando sério, isto do arrocha foi uma referência ao antigo comentário que fiz no fórum ou você também teve esta impressão? O Pablo tem que gravar “Quando me dizes” urgentemente. Tem tudo a ver.

    • Realmente uma postarem bastante explicativa mais para aqueles fãs desavisados que ficam reclamando toda hora da dublagem RioSound e ficam perdidos com as redublagens entre outras coisas, parabéns Gordo belo post

Trackbacks

  1. ASSUNTO DE GORDO: A saga de Acapulco é superestimada | .: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin
  2. RETROSPECTIVA CH 2015: Abril | .: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: