.: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

O portal sobre Chespirito mais atualizado do Brasil

As colunas são sagradas #02: Chaves e Chapolin, 30 anos de sucesso, diversão e audiência no Brasil.

O seriado atualmente ainda é sucesso no SBT

Olá pessoal, obrigado pela grande repercussão que teve a minha primeira coluna. Agora estou aqui outra vez para falar dessa turminha que está ai em cima, que é reprisada há 30 anos no Brasil pelo SBT e que nos diverte até hoje. Com seus enredos simples, cenários simples, vestimentas simples e com seus roteiro e personagens simples que conquistaram o coração de não só todos os brasileiros, mas do mundo inteiro.

História

Chaves e Chapolin foram exibidos no programa do Bozo, o primeiro foi exibido no dia 24 de agosto de 1984, com o episódio “Caçando lagartixas” de 1976. Já o Chapolin foi exibido no dia 27 de agosto do mesmo ano, com o episódio “Aristocratas vemos, gatunos não sabemos” de 1978.

Sucesso e popularidade

Sabemos que, mesmo com o grande sucesso que ainda rodeia a série até hoje, Chaves teve uma crítica negativa no começo, tanto da direção do SBT quanto a da Televisa, que achavam as histórias bem bobas e toscas. Mas mesmo assim, apostaram na série e ela alavancou a audiência dos dois canais de TV. Para se ter uma idéia, leia o trecho retirado de uma reportagem do jornal mexicano Excélsior:

“[…] Em 1975, o seriado era visto em média por 350 milhões de telespectadores a cada semana e obtinha uma média de 55/60 pontos de audiência para a Televisa […]”

Já no Brasil, o seriado conseguia por muitas vezes a liderança para o SBT. De acordo com o informe JB, do jornal do Brasil no dia 21/06/1990, Chaves marcou mais audiência que a Globo, que estava exibindo um jogo da Copa do Mundo na qual a Seleção Brasileira estava jogando. Leia um trecho da matéria:

“Ontem, às 13h20, – Ibope registrou, em São Paulo, 36 pontos para o SBT contra 30 da TV Globo, que exibia o Boletim da Copa no Jornal Hoje poucas horas antes do jogo Brasil x Escócia. […]”

A grande dublagem MAGA

A MAGA também teve um dedinho para o sucesso de CH, não só um dedo, mas a mão inteira. Eles foram os responsáveis de adaptar o seriado para o jeito brasileiro e ficarão marcados por fazer um grande feito desses com as séries que tanto gostamos. Hoje, para qualquer fã CH, é só falar Marcelo Gastaldi, Carlos Seidl ou Marta Volpiani que já se lembram do trabalho que fizeram em CH

Marcelo Gastaldi, uma das principais pessoas que fizeram as séries CH ser sucesso no Brasil

É claro que eu não quero desconsiderar as outras dublagens para a série, como a dublagem Gábia dos DVDs CH, a BKS e a Gota Mágica, que dublaram o “Programa Chespirito”, mas nenhuma supera a dublagem MAGA. Até que a Rio Sound (Que dublou os episódios inéditos de Chaves) teve uma boa dublagem, com destaque para as vozes de Daniel Müller (Chaves) e Vinícius Souza (Quico).

Fora das telas e do México

Mas não era só na telinha que o “Garoto do 8” explodia de público, o sucesso era tanto que, em 1977, o elenco começou a realizar turnês por outros países, onde atuavam e cantavam as músicas da trilha sonora deles, que movia milhões de pessoas de toda a América Latina a assistirem, em carne e osso, os personagens brincando, dialogando, fazendo graças e divertindo o público com boas risadas.

Chaves ainda é sucesso, tanto no Brasil como no mundo inteiro. A série ainda é reprisada na América Latina e exibida em muitos outros países do globo, como Portugal, Espanha, Itália, Angola e Moçambique. Para Bolanõs, o sucesso da série se deve ao sucesso do “Chapolin Colorado”. Veja este comentário de Roberto retirado do livro “Chaves, a história oficial ilustrada”

“Nunca pude imaginar que meus programas e minhas obras chegariam a ser conhecidos em todo o território de meu país… Menos ainda em todo o continente americano! E também na Europa, na Ásia e na África! Por que tudo isso aconteceu? Essa é uma pergunta que somente o público seria capaz de responder. Público ao qual desejo expressar minha infinita gratidão! Também agradeço aos demais personagens, que contribuíram para que eu jamais me distanciasse de meu propósito fundamental: divertir sem causar danos às pessoas, sem distinção de idade, sexo, raça ou nacionalidade.”

O coringa do SBT

O “Campeão de Audiência” foi a salvação do SBT na faixa das 18h00

Antes do seriado ir para a faixa das 18h00, o SBT escalou vários programas para competir com o “Cidade Alerta”, da Record. Alguns dos programas foram: “Carrossel”, “Clube do Carrossel”, “SBT Notícias” e o “Quem não viu, vai ver” (que logo foi transformado em “Ô… Coitado” e depois em “Meu Cunhado”), e eles sempre perdiam para o grande Marcelo Rezende. Até que tiveram uma ideia não tão original assim, escalar o Chavinho (que estava no horário das 19h20) para salvar as tardes do SBT, assim, os números mudaram e Chaves chegou a beliscar grandes minutos de vice-liderança para o SBT, tendo até ultrapassado o seu recorde atual esse ano.

Cena do episódio “Vamos todos a Acapulco”, um dos episódios mais queridos da série.

O Chavinho é exibido há exatas três décadas pela emissora da Anhanguera, tanto que já foi usado muitas vezes como arma secreta da emissora.

Mas mesmo sendo exaustivamente reprisado, cheio de cortes, com os semelhantes engavetados, exibições saturadíssimas e o péssimo trabalho do Lote Novo, porque as exibições do seriado exibidas pelo SBT ainda são sucesso no Brasil?

Por isso eu pedi a alguns usuários do Fórum Chaves para darem sua opinião sobre essa pergunta

O usuário Victor235, moderador do Fórum Chaves e administrador do Vizinhança do Chaves, acha que a série ainda faz sucesso por suas tradições e pelo carinho do público e afirma que não é só o SBT que tem problemas com as exibições:

“Acredito que a série ainda faça sucesso na emissora devido à tradição e ao carinho do público. Todos gostam muito da série “Chaves”, independente da emissora em que ela é exibida. No SBT, apesar das situações que citou, como cortes em episódios, o público é saudosista e lembra do que foi o SBT na infância de cada chavesmaníaco. No ar até hoje, há uma tradição de assistir o seriado no SBT, emissora que tem o carinho de muitos. Acho que como eu, muitos não tem a mesma sensação que tem vendo pela TV em assistir Chaves pela internet. Se o SBT em alguns momentos faz o que não deveria com as séries, por outro lado foi a emissora que nos mostrou o seriado e que faz questão de exibir um programa da década de 70 até hoje. Falando na exibição pela TV, outras emissoras, como canais pagos, também tem problemas, como a não exibição de episódios que tenham clipes em espanhol sem dublagem e recentemente, pela TBS, esquetes de outros programas, longas e sem graça alguma nos intervalos comerciais de “Chaves” e “Chapolin”. Esses problemas na exibição não fazem com que o seriado tenha menos sucesso ou menos público no país.”

O Usuário Billy Drescher, moderador global do Fórum Chaves e também administrador do Vizinhança do Chaves, acha que o seriado é uma série simples, divertida e emocionante e que os brasileiros gostam de assistir a série independentemente de saturação e cortes:

“Porque é uma série simples, divertida e também emocionante.

Mesmo com cortes e a exibição dos mesmos episódios em um curto espaço de tempo, os brasileiros em geral gostam de assistir Chaves. Muitos se identificam com os acontecimentos da série.

Quem não conhece os aspectos técnicos dos episódios não liga para a saturação. Quer apenas ver aquele episódio que ele acompanha há tanto tempo. E são esses episódios que dão mais audiência e repercussão nas redes sociais.

Como o SBT está interessado apenas em audiência, a saturação e os cortes continuam mesmo depois de terem exibido os perdidos, os semelhantes e os inéditos.”

O usuário Riddle, também colunista do Vizinhança do Chaves, afirma que não acredita na inocência de CH e que o sucesso da série não é pelas histórias, mas sim pelo seu conteúdo conceitual, ou seja, por suas expressões, idéias, imagens e representações.

“Bom, eu acho que Chaves aciona um instinto colecionista. É um numero não-fixo de episódios e nunca se sabe quando vai surgir mais um. É como um album de figurinhas aonde as pessoas querem completar cada quadradinho com um episódio. Eu não acredito na inocência de CH e muito menos que ele é ‘bem escrito’, as convenções que Chespirito usa para esquematizar seus roteiros não é o que eu chamo de top quality (principalmente pelas inúmeras repetições de piadas e até de histórias). É mais pelo conteúdo conceitual e pela solidez do universo em volta do personagem.”

O usuário Rei de Copos, também moderador do Fórum Chaves, afirma que o sucesso e a qualidade da série superam as burradas do SBT e que só os fãs que ligam para os cortes e saturação:

“Porque a qualidade da série supera as burradas da emissora. Mesmo com todos esses problemas citados, o povão em geral ainda curte sentar no sofá e ficar dando risada do seriado, não importa qual episódio esteja passando ou se tem cortes. Somente nós fãs é que arrancamos os cabelos por meio segundo de corte, saturação e engavetamento.”

Já o usuário Furtado atribui o sucesso da série ao tipo de humor encontrado em outras séries e pela excelente dublagem MAGA:

Chaves ainda é sucesso no Brasil porque o humor pastelão, presente também em clássicos do humor como “O Gordo e o Magro” e “Os Três Patetas”, é universal, não se restringindo a idade ou classe social. Repare que idosos riem de umas coisas e crianças riem de outras. Outro motivo também é a excelente dublagem Maga.

Já eu, afirmo que o seriado tem uma mágica que cativa muito as pessoas que o assistem, que quando riem e se divertem, esquecem os problemas atuais do nosso cotidiano. Mesmo que o SBT picote ou coloque episódios saturados que não foram exibidos nem há um mês, o seriado não perde a essência de captar a criança interior que tem em cada um de nós.

E pra você, qual é o motivo do sucesso de Chaves?

Créditos das fotos: Fórum Chaves, Reprodução Youtube e TV Foco.

Agradecimento: Fórum Chaves, Wikipédia e Jornal Excélsior.

Anúncios

6 Comentários

  1. victor235

    Não sabia disso de Chaves ter ganho de um pré-jogo do Brasil na Copa de 1990.

    Excelente coluna, com a exposição de diferentes argumentos. Gostei do estilo.

    Não entendi essa frase do Furtado: “Repare que idosos riem de umas coisas e idosos riem de outras”.

  2. Maria francisca

    Gostei da coluna, muito legal.

  3. Furtado

    Putz, era pra ter sido “crianças” em “riem de outras”.

    Por favor, Mão de Tinta, corrija! 😉

  4. Karoline Cunha

    Axei bastante legal a coluna, agora vou acompanhar mais delas aki no vizinhança, parabens mão de tinta.

Trackbacks

  1. Retrospectiva CH 2014: AGOSTO | .: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: