.: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

O portal sobre Chespirito mais atualizado do Brasil

Seu Barriga vai embora pra Pasárgada

Na versão de “Querem sujar a roupa do Kiko” exibida hoje (24/01), Seu Barriga disse num trecho: “vou me embora… Vou me embora pra Pasárgada!”. Caso você não entendeu ou ficou curioso, essa fala foi referência a um poema modernista brasileiro – com esse mesmo nome – do escritor Manuel Bandeira. Não sabemos se a dublagem inseriu essa fala ou se ela já constava no episódio original.

Este poema caiu no gosto dos intelectuais e também de pessoas comuns. É utilizado para dizer que existe um lugar onde a pessoa se sente bem e pode realizar os seus desejos sob o meio ideal e imaginário como no sentimento de utopia, entre inúmeras outras interpretações o poema se fortalece no meio erótico como função de conforto. O poema também se mostra como nostálgico e é entendido como forma de compreensão da solidão, da fuga do monótono e da infelicidade.

Vou-me Embora pra Pasárgada
Manuel Bandeira

Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada
Aqui eu não sou feliz
Lá a existência é uma aventura
De tal modo inconseqüente

Que Joana a Louca de Espanha
Rainha e falsa demente
Vem a ser contraparente
Da nora que nunca tive

E como farei ginástica
Andarei de bicicleta
Montarei em burro brabo
Subirei no pau-de-sebo
Tomarei banhos de mar!

E quando estiver cansado
Deito na beira do rio
Mando chamar a mãe-d’água
Pra me contar as histórias
Que no tempo de eu menino
Rosa vinha me contar

Vou-me embora pra Pasárgada
Em Pasárgada tem tudo
É outra civilização
Tem um processo seguro
De impedir a concepção

Tem telefone automático
Tem alcalóide à vontade
Tem prostitutas bonitas
Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste
Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar

— Lá sou amigo do rei —
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada

Poema extraído do livro “Bandeira a Vida Inteira”, Editora Alumbramento – Rio de Janeiro, 1986, pág. 90 (via site Releituras)

Primeiro parágrafo por Victor235, demais retirados da Wikipédia

Foto: http://www.casaruibarbosa.gov.br/dados/DOC/literatura/manuel_bandeira/imagens/retratoManuelBandeira.jpg

Anúncios

6 Comentários

  1. VINICIUS PEREIRA MAIA

    NO EPISODIO ORIGINAL:EDGAR VIVAR SE REFERIA, AO POEMA

    LA INFELICIDAD DEL JOVENCITO{A INFELICIDADE DE UM JOVENZINHO}

    DO ESCRITOR ESPANHOL:MIGUEL DE CERVANTES

Trackbacks

  1. Passe o tempo lendo as curiosidades do Vizinhança do Chaves « .: Vizinhança do Chaves :.
  2. Guia de Episódios: Chaves – 1972 « .: Vizinhança do Chaves :. O portal sobre Chespirito mais atualizado do Brasil – Chaves e Chapolin
  3. RETROSPECTIVA CH 2012 « .: Vizinhança do Chaves :. O portal sobre Chespirito mais atualizado do Brasil – Chaves e Chapolin
  4. “Estúpido, raso, ruim, preconceituoso e machista”: Repórter aproveita mídia do momento para falar de Chespirito | .: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin
  5. Guia de Episódios: Chaves – 1972 | .: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: