.: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

O portal sobre Chespirito mais atualizado do Brasil

#14 “Vamos ao Parque?” – Conheça uma incrível adaptação na dublagem desse episódio

FOTO NEW

Olá pessoal, tudo certo?

Faz um tempinho que eu postei minha última coluna no blog, e nesse meio tempo aconteceu uma porção de coisas no meio CH e fora dele também. Mas enfim, eu não me esqueci de vocês, e cá estou novamente para mais uma coluna de curiosidades. Quem acompanha minhas colunas sabe o quanto eu gosto de comentar a respeito de detalhes e/ou curiosidades que se passam nas obras de Chespirito. Hoje, no entanto, irei falar a respeito de uma curiosidade interessante que ocorre na dublagem de um episódio do “Chaves“. Continue lendo!

Em janeiro de 2014 estrearam os episódios inéditos do Chaves (aqueles com dublagem Rio Sound, que foram duramente criticados). Mais precisamente no dia 14 de janeiro estreou o episódio: “Vamos ao Parque? (Parte 01)”, de 1979. Por volta dos 7 minutos de episódio se desenrola uma cena que, com certeza, deve ter dado muito trabalho para os tradutores brasileiros. Vou narrar mais ou menos o que acontece no original em espanhol, e em seguida, discutiremos sobre isso: Chiquinha vai atirar no tiro ao alvo do parque, mas o dono do parque exige o pagamento antes de um peso (moeda mexicana). Ela, então, dá um beijo nele, e acha que isso é o suficiente.

Para compreender essa cena, precisamos ressaltar que em espanhol a palavra beijo escreve-se “beso”, com pronúncia muito parecida com “peso” (a moeda do México). Obviamente a Chiquinha entende errado, e ao perceber isso começa a chorar. Quando eu soube, em 2012, da dublagem desse episódio, confesso que a primeira coisa que me veio à mente foi como os tradutores iriam adaptar essa piada para o português, já que as pronúncias são tão diferentes no nosso idioma.

Os tradutores dos episódios inéditos de “Chaves” foram Eduardo Gouvea (presidente do Fã Clube Chespirito Brasil) e o Gustavo Berriel (atual dublador do Nhonho e Seu Barriga). Quando o episódio foi ao ar em 2014, no Brasil, percebi que eles fizeram uma belíssima adaptação no trecho supracitado. Vejamos o que ocorre na dublagem: quando a Chiquinha vai atirar no tiro ao alvo, o dono do parque exige antes o pagamento, dizendo-lhe: – Me dê o agrado! Me dê o agrado!”. Em seguida, ocorre a cena que já narramos: A Chiquinha dá um beijo nele.

Essa foi uma sacada genial por parte da dupla que traduziu o episódio. A palavra “agrado” possui os mais diversos sinônimos possíveis, como por exemplo: carinho, afago, etc., o que caiu como uma luva na cena que narramos. Não sei quanto tempo Gustavo e Eduardo demoraram para chegar à essa adaptação, mas ela foi, inegavelmente, brilhante.

Como vimos, dublar é uma arte. Não é apenas traduzir, e sim, tornar a produção o mais simples de ser compreendida e o mais próximo da realidade daquele país. Para isso ser possível, é necessário que os tradutores tenham bom senso e saibam como adaptar da melhor maneira possível uma piada.

Sem mais, encerro por aqui minha coluna de hoje. Espero ter lhe ajudado a compreender mais uma curiosidade (piada) em português do maravilhoso universo CH. Valeu, pessoal.

Um abraCHo, e até a próxima!

Por: Joel Júnior

Anúncios

1 comentário

    Trackbacks

    1. RETROSPECTIVA CH 2015: Julho | .: Vizinhança do Chaves :. DEFINITIVAMENTE CHESPIRITO. Chaves e Chapolin

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: